Notícias

09.08.2018

ABGS leva sua mais forte delegação ao Mundial Sênior. Pela primeira vez Brasil terá equipe scratch

abgsequipecampeamundialhcpx2017-648

Time defende o título de campeão mundial com hcpx conquistado em 2017, quando ganhou ainda outras oito taças

Ao lado, delegação do Brasil em 2017, quando o time foi campeão mundial com hcpx e ganhou outras oito taças

Comandada pelo capitão Silvio Cecin, do Belém Novo, a Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS) está levando uma das maiores e mais fortes equipes do Brasil de todos os tempos, com 10 jogadores, para o Campeonato Mundial Sênior, que será jogado de 25 a 31 de agosto, em Carlsbad, na Califórnia (EUA). A principal novidade deste ano é que pela primeira vez na história da competição o Brasil terá uma equipe scratch disputando o principal título do torneio, que será jogado em dois campos – o Champions Course e o Legends Course – do Omni La Costa Resort & Spa.

A equipe do Brasil vai defender o título de campeã mundial sênior com handicap, conquistado em 2017, de virada, sobre o time das Ilhas Jersey, que teve como destaque o ex-campeão mundial de Fórmula 1 Nigel Mansel, além de tentar repetir ou superar suas conquistas do torneio passado, quando teve sua melhor atuação na história, conquistando outras oito taças, sendo cinco na parte inicial de Stroke Play, e três na parte final, de match play.

Equipe – O time campeão com handicap de 2017 teve Silvio Cecin; Douglas Black, da Academia GolfRange Campinas; Maurício Ferreira Júnior, do Morro do Chapéu, de Minas Gerais; e Nivaldo Gerais, do Clube de Golfe de Brasília. Ramon Santos, do São Paulo Golf Club, e José Rodrigues Neves, do Goiânia Golf Club, se juntaram ao time para as competições individuais.

Desses, Silvio, Douglas Black, Rodolfo Santos e Mauricio Ferreira estão de volta ao time, que ganhou importantes reforços. O principal deles é Paul O’Doherty, São Paulo GC, de handicap índex 1,4, ganhador de todos os títulos seniores que disputou desde que entrou para a ABGS, em 2018, ao completar 55 anos. O’Doherty comporá a equipe scratch ao lado de Frederic Cadier, também do São Paulo (hcpx 5,2); Douglas Black (7,0) e Aldo Carboni, Belém Novo (7,7).

Completam a equipe Frank Wisbrun, do São Paulo (14,2), Jorge Ongaratto, do Belém Novo (16,5) e Valter Tonini, do São Domingos Torres (14,0), que não jogaram em 2017. Silvio Cecin compete este ano com hcpx 9,6; Maurício Ferreira com 14, e8Rodolfo Santos com 19,7. O Brasil viaja dia 21 e treina dias 22 e 23, quando uma classificatória da delegação definirá a equipe com handicap do Brasil para a primeira parte do Mundial.

Programação – Sexta-feira, 24 e agosto, é dia de treino oficial e do desfiles das delegações, com jantar de abertura. No primeiro final de semana, dias 25 e 26, serão jogadas as competições por equipes do 56º International Team Tournament: a President’s Medal Competition e a Adrian J. French Super Senior Trophy Competition. Segunda-feira, 27, é dia livre para todos.

De terça a sexta-feira, serão jogadas as chaves de match play e repescagens do 59ª World Senior Golf Championships. O torneio termina na noite de sexta, 31, com um jantar de gala e entrega de prêmios. As acompanhantes dos jogadores terão torneios paralelos e passeios durante a semana.

Compartilhe:

próximos Torneios