Notícias

12.02.2019

Brasil compete com 25 golfistas da ABGS no Lationoamericano Sênior, no Panamá

abgs-brasil-no-pan-americano

Equipe é uma das mais fortes do torneio que começa nesta terça e prossegue até sexta-feira

Ao lado, a delegação do Brasil na cerimônia de abertura, na noite de segunda-feira. Fotos: Claudia Celli

Com uma delegação recorde de 25 golfistas da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS), o Brasil estreia nesta terça-feira, 12 de fevereiro, no Campeonato Latinoamericano Sênior de 2019, organizado pela Confederação Latino-Americana de Golfe Sênior (CLGS), em parceria com a Associação Sênior de Golfe do Panamá (AGSAP). O torneio terá dia livre nesta quarta-feira, com as rodadas finais sendo jogadas na quinta e sexta-feira.

Participam do torneio os países membros – Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, além do Chile, como país convidado. Os jogos serão campo do Hotel Santa Maria & Golf Resort, na Cidade do Panamá, divididos em quatro faixas de handicap, com competições individuais e por equipes de até quatro jogadores.

Brasileiros – Na categoria com até 8,3 de handicap índex, o Brasil terá uma de suas mais fortes equipes de todos os tempos, com Paul O’Doherty (hcpx 1,7), Frederic Cadier (3,5), Douglas Black (5,1) e Kouchi Yui (6,1). Na 8,4 a 13,5, os jogadores são José Humberto Castro (8,4), Cosme Gomm (11,5), José Neves (11,7), Claudio Pedone (12,7), Maurício Ferreira (12,9), Frank Wisbrun (12.9) e Claudio Kiryla (13,5), presidente da ABGS.

A maior delegação é a da 13,8 a 18,8, com Délio Malheiros (14,0), Delpho Pelosini (14,4), Paulo Dias (14,5), Marcos Zanier (15,8), Rodolfo Janeli (16,5), Fabio Said Sallum (16,7), Patrice Vian (18,6) e Ramon Santos (18,7). Já na 18.9 a 24, serão seis participantes: Rui Macedo (19,1), Antonio Fattorelli (21,4), Pierre Paradis (24,8), João Guimarães (24,9), Vladimir Pesenti (24,9) e Synval Moraes (24,9). Os jogadores que aumentaram de handicap após as inscrições, jogam como handicap máximo das categorias.

mulheres-abgs-panama

Compartilhe:

próximos Torneios