Notícias

05.11.2021

Brasileiro Sênior ABGS – Marcelo Stallone conquista a Taça Mario Gonzalez de ponta a ponta

marcelo-stallone-campeao-com-trofeu-65p

Felix Zamudio é o campeão pré-sênior. Mario Ghisalberti vence ranking de 2021 por antecipação

 

Stallone conquista a taça que leva o nome de seu mestre e ídolo no golfe. Fotos: Thais Pastor/F2 Assessoria

 

Marcelo Stallone, do Gávea Golf, fez cinco birdies, três deles nos quatro buracos finais, para jogar duas abaixo do par, melhor volta de todo o torneio, e conquistar, de ponta a ponta, o 41º Campeonato Brasileiro ABGS de Golfe Sênior, encerrado nesta sexta-feira, 5 de novembro, no Campo Olímpico de Golf, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O argentino Felix Zamudio, também do Gávea, foi o campeão pré-sênior, enquanto Ioma de Carvalho, completava o domínio absoluto dos jogadores do Gávea no principal evento da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS).

internas-br-senior-d3f-menorVeja as fotos da premiação

Aguarde álbum de fotos completo neste mesmo link

Mais do que vencer, Stallone, de 60 anos, deu show. Com muito talento, técnica apurada, excelente domínio do campo e um impressionante aproveitamento sobre os greens, Stallone foi campeão com 214 (72-73-69) tacadas, uma acima do par e 29 de vantagem sobre os adversários. E isso num campo estilo links mais do que desafiador, salpicado de bancas profundas, raias estreitas e greens bastante ondulados, além do vento, que entrou mais forte em jogo nos dois primeiros dias.

Domínio carioca Na categoria scratch só havia um prêmio – uma magnífica taça de posse definitiva – para o primeiro colocado, mas se houvesse um pódio ele seria todo dos cariocas. Eric Ferrez, de 55 anos, do Campo Olímpico, em seu primeiro ano como sênior, foi o vice-campeão com 245 (83-81-81) tacadas, seguido por Mario Gonzalez Filho, o Marinho, do Gávea, que depois de dois dias ruins fez a segunda melhor volta da rodada final para ainda terminar em terceiro, com 248 (84-88-76) tacadas.

Os dois jogadores paulistas que duelavam pelo ranking brasileiro sênior de 2021 foram apenas coadjuvantes. Douglas Black, do Sapezal, segundo o ranking, terminou à frente do Mario Ghisalberti, do Japi, o líder, mas como eles ficaram longe das primeiras colocações, a situação não mudou. Com isso Ghisalberti que terminou em sétimo, com 262 (84-86-92) tacadas, conquistou o título do ranking nacional sênior da ABGS por antecipação.

Douglas, que empatou em quinto, com 261 (83-93-85), será o segundo do ranking de 2021, que terminará com o Torneio do PL Golf Club, dia 18 de novembro. Os prêmios aos melhores do ano de todas as categorias serão entregues no Torneio da Virada 2021-2022, um evento festivo da ABGS, dia 8 de dezembro, no Damha Golf Club, em São Carlos.

Handicaps – Na classificação por handicaps índex até 14, que teve decisão apertada, o campeão foi Wei Chung, o Jaime, do Guarapiranga, com 217 (72-74-71) tacadas, quatro acima do par. Ferrez foi o vice com 218 (74-72-72), e Neilvado Bragato, do Clube Capixaba (ES), completou o pódio com 219 (78-72-69). Na 14,1 a 23, o campeão de ponta a ponta foi Humberto Monte Neto, paulista que defende a Federação Baiana, Capixaba e Mineira de Golfe, com 209 (67-68-74). Ricardo Iguchi, da Associação Esportiva São José, foi o vice, com 212 (82-70-60), depois de fazer o melhor net (-11) de todo o torneio, seguido por Ramiro Yabumoto, do Arujá, terceiro colocado com 217 (74-75-68).

Na 23,1 a 32, jogada no sistema stableford, José Aparecido dos Santos, de São José, venceu com 112 (42-39-31) pontos, seguido por Cesar Pereira da Silva, de Búzios, com 103 (38-39-26), e por Walter Taurisano, do Clube de Campo, com 102 (35-33-34). Também stableford foram as categorias por idades, vencidas por Valdemir Prado, do Ipê, com 100 pontos, na 55 a 60 anos; Frank Wisbrun, do São Paulo GC, com 102 pontos, na 61 a 65 anos; Lyn Ahn, do Guarapiranga, com 100 pontos, na 66 a 70 anos; Marinho Gonzalez, com 99 pontos, na 71 a 75 anos; e Yocito Fukuda, do Campinas Golf Center, com 100 pontos, entre os de 76 anos ou mais.

Mais campeões – Na categoria pré-sênior (40 a 54 anos) scratch, Felix Zamudio, do Gávea, venceu com 232 (81-74-77) tacadas e grande vantagem sobre os classificados a seguir, Cícero Caliari (90-78-87), do Santa Cruz (RS), e Giovani Thibau (87-84-84), do Morro do Chapéu, ambos com 255 tacadas. Entre os pré-seniores com handicap índex até 14 o troféu de campeão foi Deusimar Coelho, de Goiânia, com 223 (72-75-76), e na 14,1 a 32, Massao Kanesaki, do Sapezal, levou o troféu de campeão com 220 (70-81-69).

No feminino, Ioma de Carvalho, do Gávea, venceu na scratch com 252 (89-84-79) tacadas; Paulina Essaki, de São José, entre as de handicap índex até 25, com 226 (73-78-75); e Luciana Yabumoto, do Arujá, na 25,1 a 32, com 101 (39-22-40) pontos. Houve ainda duas categorias para convidados de sócios: Vicente Paulo Vasconcelos, do Ipê, venceu na até 14, com 220 (73-72-75), e Carlos Moreira Jr. na 14,1 a 32, com 227 (89-79-79).

Premiação – Constantino Ajimasto Jr., o Grego, presidente da ABGS entregou o troféu de campeão brasileiro sênior a Marcelo Stallone, ao lado de Marinho Gonzalez, filho de Mario Gonzalez, que dá nome à principal taça do golfe sênior brasileiro. Também compuseram a mesa e entregaram troféus os vice-presidentes Sérgio del Porto (Financeiro), Fernando Braga (Técnico), e Osmar da Costa Sobrinho, presidente da Confederação Brasileira de Golfe.

Compartilhe:

próximos Torneios