Notícias

23.07.2022

Doug vence Aberto ABGS de MG de virada e embola disputa pelo ranking nacional sênior

fernando-braga-e-alexandre-leonardi-premiam-douglas-black

Torneio no Morro do Chapéu foi elogiado por todos e se tornou presença obrigatória no calendário

 

Fernando Braga e Alexandre Leonardi entregam prêmio de campeão a Douglas Black

 

Douglas Black, o Doug, do Sapezal, fez a melhor volta do torneio na rodada final para vencer de virada o 1º Aberto ABGS do Estado de Minas Gerais, disputado dias 21 e 22 de julho, no Morro do Chapéu Golfe Clube, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). Com esse resultado, Doug embolou a disputa pelo título de campeão do ranking nacional sênior de ABGS, que tem os três primeiros colocados separados por apenas cinco pontos.

O líder do ranking sênior da ABGS, com 84 pontos, ainda é Mario Ghisalberti, do Japy, que terminou em quarto lugar no Morro do Chapéu, com 167 (82-85) tacadas. Paulo O’Doherty do São Paulo, segundo do ranking, com 80 pontos, ficou em terceiro em Minas Gerais, com 166 (85-81) tacadas. Doug vem em terceiro na lista de pontos, com 78, graças à sua vitória em Nova Lima, com 161 (83-78) tacadas. Cada um deles venceu três dos 10 torneios jogados em 2022; o outro campeão foi Roberto Gomez. Mário foi campeão em Brasília, Terras de São José e Grama; Paul ganhou no Guarujá, Taça Caipira e Ceará; e Doug foi o vencedor na Baroneza, e nos Abertos do RS e MG.

internas-abgs-mgVeja dezenas de fotos do torneio

Destaques – Quem quase estraga a festa dos três paulistas líderes do ranking e favoritos ao título foi Maurício Ferreira, que jogou em casa e foi líder do primeiro dia ao jogar 81, segundo melhor resultado da semana. Ferreira só foi superado por  Doug na segunda metade do campo, antes de repetir as 81 tacadas da estreia e terminar em segundo, com 162 tacadas, apenas uma atrás do campeão. A lista dos Top 5 foi completada por mais um jogador da casa: José Humberto Castro, que somou 169 (88-81).

Maurício perdeu o título scratch para Doug, mas foi campeão da categorias com até 14 de handicap índex, com 138 tacadas, dez tacadas à frente de Lauro Alves de Oliveira Jr., do Graciosa, vice-campeão com 148. Stephen Schultz, do Morro do Chapéu, completou o pódio em terceiro, com 151. Na 14,1 a 23, mais um título para o Morro do Chapéu, com Renato Rodrigues de Almeida sendo campeão com 147 tacadas. Francisco Silveira, do Damha, foi o vice-campeão, com 155.

Mais campeões – Na 23,1 a 32, jogada no sistema stableford, venceu José Aparecido dos Santos, da Associação Esportiva São José, com 72 pontos, contra 66 de Eduardo Gunther de Figueiredo, do São Paulo Futebol Clube, o vice-campeão. Também stableford foram as categorias por idade. Na 55 a 59 anos, venceu Paulo, com 57 pontos. Na 60 a 65 anos, Ronaldo Badaró, do Morro do Chapéu, foi campeão com 50 pontos. Na 66 a 70 anos o título ficou para Fernando Braga, de Bauru, com 62 pontos. E na 71 a 75 anos, José Castro ganhou com 63 pontos.

O campeão pré-sênior scratch (45 a 54 anos), foi Wagner Felix, da Fazenda Guariroba, com 180 tacadas. Já na classificação por handicaps até 32, o título foi de Emiliano Saran, do Damha, com 172 tacadas. Entre as mulheres a campeã scratch foi Roselaine Catarino, do Graciosa, com 190 tacadas, seguida por Gisele Brito, do Morro do Chapéu, com 156.

Houve ainda três categorias para golfistas da casa que jogaram como convidados da ABGS. Na até 14, o campeão foi Lorenzo França, com 143 tacadas. Na 14,1 a 32 ganhou Nelson Paschoal Filho, com 150. E na feminina até 32 o título foi para Jung Hee Kim, com 134 tacadas.

Elogios – Todos os participantes dos outros estados não pouparam elogios ao clube anfitrião, tanto pela recepção calorosa dos jogadores da casa, como pela qualidade do campo. Paul O’Doherty, que joga no São Paulo GC, considerado um dos melhores campos do Brasil fez questão de mandar uma mensagem aos sócios do clube anfitrião, onde destaca que “o campo e muito bem desenhado, variado e desafiador, com greens sempre bem mantidos, e alguns espetaculares”, e também elogiou o restaurante do clube: “muito aconchegante, com comida, cervejas e o serviço excelentes”.

Fernando Braga, vice-presidente técnico da ABGS, que representou a entidade ao lado do Alexandre Leonardi, diretor Pré-Sênior, agradeceu os antigos e novos amigos do Morro do Chapéu pelo importante apoio dado para a realização do 1º Aberto ABGS do Estado de Minas Gerais. “Tenho que destacar a fantástica recepção de toda equipe do clube, que foi fundamental para o sucesso do evento”, disse Braga. “Tenho certeza de que todos os associados da ABGS saíram muito bem impressionados com a qualidade técnica do campo e que este é um clube que estará no calendário anual da nossa associação, se possível em junho, época em que as cerejeiras, marca registrada do clube, estão floridas”.

Compartilhe: