Notícias

01.07.2020

Estatísticas mostram que os seniores são os golfistas que mais fazem hole-in-one

hio-grafico

Média de experiência dos que conseguem embocar de primeira é de 24 anos de golfe

por | Ricardo Fonseca

Segundo a National Hole-in-One Registry, dos EUA, os golfistas seniores, de 50 anos ou mais, são responsáveis por 60% de todos os holes-in-one, sendo que os jogadores de 50 a 69 anos fazem 51% dos aces, e os superseniores, os com 70 anos ou mais, são responsáveis pelos 9% restantes. Esses são os dados mais confiáveis do mundo quando se trata de holes-in-one pois se baseiam em 450 milhões de rodadas de golfe de amadores jogadas por ano nos EUA.

Em média, os amadores que fazem hole-in-one têm 24 anos de experiência e handicap 14. A distância média dessas embocadas de primeira é de 147 jardas. Outra constatação é que dois terços dos holes-in-one (66%) são feitos com ferro 7 ou mais curtos, sendo que 40% dessas bolas são embocadas com ferros 7, 8 ou 9. Ah! E 45% usam bolas Titleist.

Mais de um na carreira – Também chama a atenção que apenas 14º dos golfistas fazem mais de um hole-in-one na carreira. Já três holes-in-one ou mais é um feito conseguido por apenas 9% dos jogadores. Mas há registros de golfistas com 26 holes-in-one na carreira.

Os holes-in-one acontecem em média a cada 3.500 rodadas de golfe. Mesmo assim, mais de 128 mil aces são registrados por ano nos EUA. Isso significa que apenas entre 1% e 2% dos jogadores conseguem fazer holes-in-one a cada ano. Homens são responsáveis por 86% dos holes-in-one; mulheres por 14%.

Probabilidades – A probabilidade de um profissional do PGA Tour fazer um hole-in-one é de uma em 3 mil. Já no caso de um amador essa probabilidade é muito menor, de uma em 12 mil. A probabilidade de alguém fazer dois holes-in-one na mesma rodada de 18 buracos é de uma em 65 milhões, enquanto a de acontecerem dois holes-in-one seguidos é de uma em 144 milhões. Ou seja, é mais fácil acertar na Mega-Sena (uma em 50 milhões).

 

 

 

 

 

 

 

a probabilidade de um profissional do PGA Tour fazer um hole-in-one é de uma em 3 mil. E de um amador é de uma em 12 mil. A probabilidade de alguém fazer dois holes-in-one na mesma rodada é de uma em 65 milhões, mas a de acontecerem dois holes-in-one seguidos é de uma em 144 milhões.

 

Mais curiosidades: 40% dos holes-in-one são feitos usando ferros 7, 8 ou 9; a distância média é de 147 jardas; o handicap médio dos sortudos é 14; e 60% dos aces são embocados por jogadores de 50 anos ou mais. Superseniores (70+) são responsáveis por 9% dos holes-in-one. Só 14% dos jogadores que fazem um hole-in-one embocam um segundo, e apenas 9% um terceiro.

 

Compartilhe: