Notícias

23.10.2020

Torneio ABGS do Arujá: Douglas Black conquista terceiro torneio sênior consecutivo

podio-senior4-abgs-aruja-650

Albregard vence na pré-sênior e Beth Tatsumi na feminina. Título de casais é dos Mugiuda

 

 

Paul, Doug e Miyagi: pódio sênior do Torneio ABGS do Arujá. Fotos: Thais Pastor/F2 Assessoria

 

 

Douglas Black, o Doug, capitão do Sapezal, é o novo nome a ser batido nos torneios da Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS). Nesta quinta-feira, 22 de outubro, Doug conquistou seu terceiro título sênior consecutivo ao vencer o 7º Torneio ABGS de Golfe Sênior do Arujá Golf Clube, em uma dia especial, com recorde de participantes, dezenas de prêmios especiais, muitos sorteios e uma competição especial, para casais, a Taça Imigração Japonesa, que fez grande sucesso.

Veja mais de 350 fotos do torneio do Arujá!

internas-abgs-aruja-500Scratch – Doug, que vinha de títulos no Aberto do Interior de SP – Taça Caipira, no Quinta do Golfe e no Ipê, pouco antes do recesso da pandemia, e no Torneio ABGS do Terras de São José, o primeiro após a retomada das competições, desta vez venceu com 74 (37-37) tacadas, duas acima do par, e quatro de vantagem sobre Luiz Miyagi, do Arujá, que tinha jogado melhor na primeira metade do campo, mas terminou em segundo, com 78 (36-42). A medalha de bronze da categoria, que reuniu 31 jogadores, foi para Paulo O’Doherty, do São Paulo GC, que somou 80 (39-41) tacadas e superou Koichi Ogata (38-42), do PL, nos critérios de desempate.

Entre os pré-seniores (40 a 54 anos), o campeão scratch foi Plínio Albregard, que conquistou seu primeiro título do ano ao somar 84 tacadas. Ademilton Queiroz, do Paradise, foi o vice-campeão, com 88, enquanto Adair Tozzati, do Quinta do Golfe, levava a medalha de bronze com 81 tacadas. A categoria pré-sênior, que vem ganhando cada vez mais importância nos eventos da ABGS, reuniu 11 golfistas no Arujá.

No feminino, a campeã scratch, Elisabeth Tatsumi, somou 92 tacadas, para superar Stela Miyagi, do Arujá, que também somou 92, nos critérios de desempate. Mirian Yokota, outra jogadora da casa, ficou em terceiro, com 99. A participação feminina também foi expressiva, com 12 jogadores participando da competição.

Handicap – Na categoria sênior por handicap índex até 14, dobradinha do Arujá, com Ricardo Há somando 70 tacadas, duas abaixo, para ser campeão os critérios de desempate contra Roberto Yokoi, que também somou 70. Seizo Yano, do PL, completou o pódio ao terminar em terceiro, com 72.  O título da 14,1 a 23 também foi decidido nos critérios de desempate, com Nilton Kawahara, do Arujá, sendo campeão com 67 tacadas, cinco abaixo, e deixando Élver Colombo, do São Paulo Futebol Clube, como vice-campeão. Denis Cho, do Campinas, terminou em terceiro, com 70.

Na categoria única (até 32) pré-sênior com handicap índex, o campeão foi Fabiano Vieira, do Imperial, com 73 tacadas, uma à frente de Rogério Xavier, do Santos São Vicente, vice-campeão, com 74. Sergio Cimerman, um dos mais importantes infectologistas do Brasil, conseguiu uma folga na manhã desta quinta-feira, após mais de seis meses de trabalho intenso na linha de frente da pandemia, para voltar a competir e terminar em terceiro, com 77.

Stableford – Já na categoria de 23,1 a 32, jogada no sistema stableford, Fabio Seta, do Riacho Grande, venceu com 38 pontos. Antônio Alvarenga, do São Paulo Futebol Clube, somou 36 pontos para ser vice-campeão nos critérios de desempate contra Sigeyoshi Mugiuda, do Arujá, que também somou 36, mas ficou com o troféu de terceiro colocado. O campeão supersênior (75 anos ou mais), também no sistema stableford, foi Hidemi Nagao, do Arujá, com 35 pontos.

Houve mais duas categorias femininas: entre as de handicap índex até 25, venceu Shigueko Sako, com 75 tacadas, seguida por Angela Santos, da Grama; Paulina Essaki, de São José; e Terezinha Dias, do Arujá, todas com 78 tacadas. Já na 25,1 a 36, stableford, a vitória foi de Yoko Iijima, do PL, com 34 pontos, seguida por Terezinha Mugiuda, do Arujá, com 31, e por Gyeongi Park, do Campinas, com 27.

Casais – Fez grande sucesso a categoria casais – Taça Imigração Japonesa, novidade no Torneio ABGS do Arujá, que além de atrair muitas duplas, foi muito disputada. O casal Sigeyoshi e Terezinha Mugiuda, foi campeão com 67 pontos, na modalidade stableford aggregate. Mário Aoki e Paulina Essaki, de São José, foram os vice-campeões, com 66 tacadas, ao superar o casal Luiz e Stela Miyagi, do Arujá, nos critérios de desempate.

As duplas campeã e vice abriram o Festival de Prêmios do Torneio ABGS do Arujá ganhando, cada uma, uma diária em final de semana, para duas pessoas, no Bourbon Convention Ibirapuera Hotel, com direito ao festival gastronômico do Zillis Bar Lounge Restaurante, podendo optar pelo Buffet de Feijoada de sábado, ou pelo Brunch Especial de domingo.

Ação beneficente – O Bourbon Convention Ibirapuera também premiou os ganhadores de três categorias – sênior, pré-sênior e feminina – na disputa pelo driver mais preciso (Accuracy Drive), do buraco 11, onde houve ainda uma ação beneficente da Valor Investimentos. O Bourbon deu a cada um dos ganhadores – Mário Galhardi (sênior), Plínio Albregard (pré-sênior) e Terezinha Dias (feminino) dois vouchers cada para o Festival Gastronômico do Bourbon Convention Ibirapuera.

Cada um deles também recebeu um certificado informando a doação pela Valor Investimentos de R$ 500 (R$ 1,5 mil no total) ao Projeto Social + Futebol/BSA, trabalho de socialização com mais de 100 crianças de 8 a 16 anos da periferia de São Paulo. Ação semelhante já havia sido feita pela Valor Investimentos, no começo do ano, no Torneio ABGS do Quinta da Baroneza, quando eagles e birdies feitos na competição renderam RS 1 mil em doações para o Projeto Social + Futebol/BSA. Os três ganharam ainda uma toalha de bolsa da Valor Investimentos e máscaras faciais personalizadas da ABGS.

Prêmios especiais – Outra novidade do Torneio ABGS do Arujá foi a premiação do Nearest to the Pin nos quatro buracos de par 3 do campo, um oferecimento de África Brindes. Os ganhadores nos buracos 2 (Paul O’Doherty) e 16 (Jorge Ogawa) receberam um cooler térmico personalizado com a marca da ABGS, com 21 litros de capacidade (24 a 30 latinhas).

Já os vencedores nos buracos 8 (Adauto Oliveira) e 13 (Milton Inoue) ganharam uma caixa de som com bluetooth, à prova d’água, recarregável, que atende ligações, e dispõe de ventosa para fixação em superfícies lisas, como vidros de carts de golfe, ou na parte de trás do celular. No final, ainda foram sorteadas dezenas de caixas de bolas de golfe Srixon Soft Feel entre os presentes, oferecimento do clube.

Premiação – A mesa de premiação foi composta pelos três vice-presidentes da ABGS – Giusepe Lo Russo (Financeiro), que encabeçou a organização desse torneio tão elogiado por todos os participantes; Fernando Braga (Técnico); e Sergio de Porto (Administrativo) e pela diretoria do Arujá, com Jorge Ogawa (Presidente), Mário Numada (Vice-presidente), Ricardo Iwasaki (Capitão), Elizabeth Tatsumi (Capitã) e Eduardo Nagao (Diretor de Campo).

Os prêmios especiais foram entregues pelos patrocinadores: Sandro Reis e Leandro Metzner, do Bourbon Convention Ibirapuera Hotel; Ricardo Ximenes e Fabiano Vieira, da Valor Investimentos; e Luis Lima (África Brindes).

Próximos torneios – Os próximos torneios da ABGS serão no Lago Azul, dia 12 de novembro, e no São Paulo Golf Club, dia 24 de novembro. Os programas serão divulgados em breve. A temporada 2020 vai terminar com o Torneio da Virada ABGS – 2020, no Damha Golf Club, dia 10 de dezembro.

Resultados completos

Compartilhe:

galeria de fotos


Ver galeria completa

próximos Torneios