Notícias

25.06.2021

Torneio ABGS do Lago Azul: Karasawa vence e põe fim a 21 meses de jejum

senior-scratch-mario-ghisalberti-shozo-karasawa-e-douglas-black-650

Ghisalberti perde título no desempate, depois de ser penalizado em duas tacadas

 

Ao lado, Ghisalberti, Karasawa e Black: pódio sênior. Foto: Thais Pastor/F2 Assessoria

 

Shozo Karasawa, do Vista Verde, fez birdie no buraco final para interromper 21 meses de jejum ao vencer o 11º Torneio ABGS de Golfe Sênior do Lago Azul Golfe Clube, nesta quinta-feira, 25 de junho, no bonito, bem cuidado e acolhedor campo de 18 buracos de Araçoiaba da Serra (SP). Foi uma vitória apertada, decidida pelos critérios de desempate (melhor resultado na segunda metade do campo) sobre Mario Ghisalberti, do Japy, que vinha de um título em Búzios, e perdeu o troféu de campeão ao ser penalizado em duas tacadas por uma  infração às Regras logo no buraco 1, depois de começar o jogo com 15 tacos da bolsa, excedendo o limite permitido de 14 tacos (Regra 4-1b; penalidade geral).

Além de conquistar seu primeiro título sênior desde o Torneio ABGS do Terras de São José, em setembro de 2019, Karasawa interrompeu uma sequência de três vitórias de Douglas Black, do Sapezal, que estava invicto em torneios da ABGS em São Paulo, nesta temporada. Douglas terminou em terceiro, completando o pódio sênior que, além de taça para o campeão, premiou com medalhas de ouro, prata e bronze aos três primeiros colocados, oferecidas pela Federação Paulista de Golfe (FPGolfe), já que a competição valeu para os rankings scratch pré-sênior (40 a 54 anos) e sênior (55 anos ou mais) da entidade.

abgs-lagc-internasVeja as fotos da premiação
Aguarde álbum completo neste mesmo link

Penalidade – Karasawa venceu com 79 (40-39) tacadas. Ghisalberti foi vice, também com 79 (39-40), ficando em segundo por ter jogado uma tacada a mais na segunda metade do campo. Douglas, que recebeu, posteriormente, duas tacadas de penalidade por jogar de lugar errado no buraco 15, de par 3, onde não voltou a bola, já marcada e recolocada, para o local original, após ela ter se deslocado no green por forças naturais (Regra 9-3), ficou em terceiro, com 83 tacadas. Douglas não foi desclassificado por entregar cartão com resultado menor do que o real no buraco 15, por desconhecer a Regra (Regra 3.3b(3)).

Na classificação sênior por handicaps índex até 14, o campeão foi Ademir Mazon, do Sapezal, presidente da FPGolfe, com 71 tacadas, uma abaixo do par, seguido por Ghisalberti, com 72, e por Yano, com 75. Ogata e Almir Oliveira, do Damha, empataram a seguir, com 77, seguidos por Frank Wisbrun, do São Paulo, com 78, e por Iijima, com 79.

Mais premiados – Na 14,1 a 23, o campeão foi José Serto, do Lago Azul, com 74 tacadas, seguido por Francisco Matarazzo, do São Francisco, vice-campeão, com 76. Luis Carlos Lima, do Paradise, que também jogou 76, levou o troféu de terceiro lugar nos critérios de desempate (melhores buracos finais). Luiz Sardinha, da Fazenda São João da Boa Vista, outro que terminou empatado com 76 tacadas, ficou sem troféu por ter jogado pior do que os adversários nos nove buracos finais.

Já na 23,1 a 32, disputada no sistema stableford, Antônio Alvarenga, do São Paulo Futebol Clube, foi campeão com 42 pontos, seguido por Fernando Braga, vice-presidente Técnico da ABGS, do Bauru, com 32, e por Isaac Dayan, do Riacho Grande, com 31. Também stableford foram as categorias por idades que tiveram como campeões Almir Oliveira, com 33 pontos, na 55 a 60 anos; Joaquim Fonseca, do Lago Azul, com 32 pontos, na 61 a 65 anos; Lyn Ahn, do Guarapiranga, com 28 pontos, na 66 a 70 anos: Koichi Ogata, do PL, com 31 pontos, na 71 a 75 anos; e Yocito Fukuda, do Campinas Golf Center, com 31 pontos, na 76 anos ou mais.

Pré-seniores – Entre os pré-seniores, a taça de campeão scratch foi para Sebastian Schrader, do Sapezal, com 85 tacadas. André Simão, do Damha, foi o segundo colocado, com 87, e Otávio Lima, de Bastos, ficou em terceiro, com 89. Os três receberam medalhas de ouro, prata e bronze, respectivamente, da FPGolfe, e todos da categoria pontuaram para o respectivo ranking da entidade.

Na classificação pré-sênior com handicap até 14, André Simão levou a taça de campeão, com 75 tacadas, enquanto Adenir Grik, de Ponta Grossa (PR), ficava com a de vice, com 77. Na pré-sênior com handicap índex de 14,1 a 23, venceu Célio Massao Kanesaki, do Sapezal, com 75 tacadas, e Alexandre Leonardi, da Fazenda Boa Vista, diretor Pré-sênior da ABGS, foi o vice, com 82. E na 23,1 a 32, Pieter Alexander Lekkerkerk, dos Países Baixos, foi o campeão com 69 tacadas.

Feminino – No feminino houve disputa em categoria única com handicap índex até 32, no sistema stableford, Rosi Soares foi campeã com 31 pontos, tendo como vice-campeã Edna Karasawa, do Vista Verde, com 30. Houve ainda duas categorias para convidados. Na stroke play venceu Carlos Marangon, do Lago Azul, com 85 tacadas, e na stableford o campeão foi João Antônio Dias, também do Lago Azul, com 35 pontos.

A entrega dos troféus contou com a participação de Ademir Mazon, presidente da FPGolfe, ao lado de Constantino Ajimasto Jr., o Grego, do Damha, presidente da ABGS, e de seus vice-presidentes Fernando Braga (Técnico), do Bauru, e Sérgio del Porto (Administrativo), do Fazenda a Grama.

Próximos torneios – As próximas competições da ABGS serão o 11º Torneio Aberto do São Paulo Golf Club, dia 6 de julho, que teve tanta procura que as vagas se encerraram no mesmo dia em que foram abertas as inscrições, e o 1º Torneio ABGS do Terravista Golf Club, em Trancoso, na Bahia, dias 6 e 7 de agosto. Existe um pacote especial de hospedagem All Inclusive no Club Med, para o torneio do Terravista, com descontos especiais, mas restam poucos quartos com essas condições.

Resultados completos

Compartilhe:

próximos Torneios